Blog

Cinco tendências do varejo para 2017

03 de Abril de 2017


Share

Empresas do setor precisam aproveitar micro-momentos, oferecer experiências consistentes e economizar tempo dos consumidores.

Confira algumas das tendências que devem ganhar espaço em 2017.

1) No ritmo da Amazon
A gigante norte-americana é quem define os padrões de frete, prazos de entrega e políticas de devolução do varejo mundial. O desafio dos concorrentes é oferecer mais vantagens. Quem tem atuação omnichannel, por exemplo, pode apostar na opção comprar online e retirar na loja para agilizar a entrega ao consumidor. Ainda em busca de eficiência, também deve ganhar espaço o investimento em análises preditivas e sistemas de gerenciamento e rastreamento de inventário.

2) Experiências consistentes
A distinção entre virtual e real está se dissolvendo. Por isso, é importante que a experiência de compra seja consistente e não sofra interrupções quando o consumidor transita entre online e off-line. Segundo o instituto de pesquisa Forrester, para ter sucesso o varejo precisa ser humano e empático (e não apenas robótico), útil para resolver uma necessidade do cliente e prático para se adaptar rapidamente às mudanças.

3) Tempo e esforço são valiosos
Um dos grandes diferenciais do comércio é provocar o engajamento do cliente por meio de experiências de entretenimento, como, por exemplo, utilizar um app para simular a redecoração de uma sala, em que seja possível experimentar virtualmente móveis e eletrodomésticos no ambiente, pode acelerar o projeto em até seis meses, permitindo uma economia de tempo e facilidade na hora da compra.

4) Era dos micro-momentos
As lojas precisam constantemente inovar e mudar suas abordagens não apenas para manter o engajamento e o interesse do comprador mas também para tirar o máximo de vantagem das estratégias de micro-momentos – aqueles em que o consumidor age a partir de uma necessidade. É preciso, por exemplo, ter rapidez para montar um display com guarda-chuvas durante uma tempestade e poder rapidamente substitui-lo quando o sol voltar.

5) Oportunidade nas redes sociais
As redes sociais em geral vêm aumentando as possibilidades de os comerciantes fazerem publicidade e até venderem diretamente por meio de seus canais online. A expectativa é de que o Facebook amplie ainda mais suas capacidades publicitárias, o que permitirá que os varejistas aproveitem cerca de 300 bilhões de oportunidades de micro-momentos por ano.







Anterior