Blog

A importância de um gerenciamento de dados moderno

13 de novembro de 2017


Share

Em um mundo cada vez mais focado em dados, palavras como Master Data Management (MDM), big data, machine learning, entre outras, são cada vez mais comuns. Mas como esses conceitos se aplicam aos negócios? Como é possível implantar nas organizações um moderno processo de gerenciamento de dados?

Para responder primeiro é preciso entender o que é um gerenciamento de dados moderno e como as empresas o estão usando para refinar seus processos comerciais. Devido à enorme quantidade de dados com os quais as empresas lidam, nem todas o fazem de forma correta. Além disso, existem também desafios como coletar dados imprecisos ou armazená-los em locais indevidos.

Apesar disso, existem soluções de gerenciamento de dados que possibilitam que as empresas possam trabalhar seus dados de forma correta, transformando-os em uma visão de negócios. Por exemplo, existem soluções Master Data Management (MDM) que permitem, de forma centralizada, integrar e gerenciar todas as informações das empresas, facilitando assim o processo de compartilhamento de dados entre os vários departamentos.

Porém, geralmente essa abordagem não é da mais barata e para chegar nesse cenário é preciso envolver todas as áreas da companhia, o que acaba ocasionando em um maior tempo para implementação.
Mas, afinal, será que é isso mesmo que você precisa agora?

É importante entender os processos que envolvem um MDM em conjunto com os objetivos da empresa para que seja possível a identificação de outras opções que possam ter mais sentido para aquele momento do negócio.

Por exemplo, se um dos desafios for gerenciar a qualidade de todos os dados da sua empresa, tanto os que entram quanto os da base legada, o Pandora, plataforma da Serasa Experian, pode cobrir essa etapa do projeto no que se refere a:

> Analisar: entender as informações que entram no MDM;
> Tratar: padronizar automaticamente os dados e solucionar os problemas conhecidos para que estes não quebrem partes dos inúmeros processos no MDM;
> Monitorar: evitar que dados que não possuem tratativa estabelecida entrem no processo e causem quebra/instabilidade no sistema.

Com o Pandora, as empresas ganham:

> Facilidade: é uma ferramenta leve, de fácil implantação e pouca manutenção;
> Agilidade: o Pandora mapeia, executa e entrega bilhões de registros;
> Eficiência: mais rapidez no Time to Value e maior ROI;
> Usabilidade: ele foi projetado para profissionais de negócio;
> Economia: ele reduz custos, duração e riscos de projetos de manipulação e gestão de dados.

Além disso, ele ajuda a resolver problemas como:

> Qualidade dos dados – dos pequenos aos grandes projetos. O Pandora proporciona resultados com foco em negócios;
> Migração de dados – pois reduz o custo, duração e risco da migração de dados e ainda auxilia na avaliação dos impactos na pré-implementação e entrega relatórios de pós-migração;
> Visão única do cliente – já que garante o entendimento do verdadeiro valor de cada cliente e pode liga-lo aos mais amplos objetivos comerciais.

Pense nisso, ás vezes, de acordo com o momento do mercado e da empresa, o ideal é trabalhar com soluções que resolvem problemas pontuais de forma simples e rápida para garantir tomadas de decisões mais ágeis.







Anterior