Blog

Machine Learning é (só) mais uma onda?

Moda é um fenômeno muito comum em mercados de expectativas. Otimismo e pessimismo são contagiosos e, num mercado competitivo, o custo de se posicionar de forma errada pode ser alto.

O momento atual é de mudanças profundas na estrutura produtiva da sociedade. Empregos desaparecerão, novas possibilidades emergirão, startups criarão valor novo e ameaçarão antigas fontes de receita.

É possível sentir no ar que há novas tendências. Ouve-se muito falar de Big Data e Machine Learning. A profissão da moda é a de Data Scientist.

Vemos carros que se dirigem sozinhos, foguetes que pousam na vertical, programas que vencem grandes-mestres de Go ou Xadrez, sistemas capazes de traduzir tão bem quanto humanos, robôs capazes de se adaptar sozinhos a novos ambientes, algoritmos que pintam quadros e escrevem poemas, aplicativos capazes de responder a perguntas faladas.

Mas que há de real e o que há de ficção científica e exagero nestas notícias? Como saber se sua empresa precisa se preparar para estas mudanças? No que consiste esta preparação? Qual o perfil de pessoas capazes de fazer bom uso dessas novas possibilidades tecnológicas?

Confira este material na íntegra escrito por Renato Vicente, professor associado do departamento de Matemática Aplicada da Universidade de São Paulo e Chief Data Scientist, Latam Experian DataLab. Preencha o formulário ao lado e baixe o conteúdo completo.



Email
Share