Blog

Pesquisa Global de Qualidade de Dados 2017

Quase 80% das empresas brasileiras usam dados para melhorar atendimento ao cliente.

Pesquisa global conduzida pela Experian foi realizada em oito países e incluiu Brasil pela primeira vez.

Globalmente, 50% das empresas utilizam os dados para melhorar o atendimento e proporcionar melhores experiências. No Brasil, este percentual é ainda maior (79%). Os números são da Pesquisa Global sobre Gestão e Qualidade de Dados (The 2017 Global Data Management Benchmark Report), realizada pela Experian entre outubro e novembro de 2016 com 1.400 profissionais de oito países, incluindo o Brasil pela primeira vez.

O levantamento foi realizado com profissionais das áreas de TI, marketing, vendas, entre outras e apontou que 83% dos profissionais brasileiros enxergam melhorias significativas na eficiência das ações depois de aprimorar suas soluções de qualidade de dados.

Desafios

No mundo todo, o erro humano continua sendo a maior causa da imprecisão dos dados, apontado por 33% dos entrevistados. No Brasil, esse item empatou com falta de recursos internos e pouca comunicação entre os departamentos, todos citados por 32% dos entrevistados.

Já entre os principais fatores de atraso em projetos de migração de dados está o problema de qualidade das informações, apontado por 40% dos profissionais. Em seguida aparecem falta de padronização (35%), questões relacionadas a orçamento (29%) e uso de ferramentas ineficazes (26%).

Para Michelle Carneiro, gerente de produtos da Serasa Experian, apesar dos desafios, a pesquisa mostra que as empresas estão mais maduras nos assuntos relacionados à qualidade de dados, investindo para que a gestão seja feita de forma centralizada. “Daqui para a frente, aumentar as práticas de gerenciamento de dados e governança será ainda mais importante. Isso irá assegurar que as empresas consigam impulsionar oportunidades para elas e para seus clientes”, afirma.

Baixe a pesquisa e veja a estatística e análises das principais tendências na gestão de dados.